Pterígio

Qual a taxa de recidiva do pterígio?

Os doentes precisam de ser cuidadosamente seguidos durante um ano. Cerca de 90% das recidivas ocorrem durante os primeiros 12 meses após a cirurgia.

Pterígio pode voltar após cirurgia?

Os pterígios podem recidivar após a excisão cirúrgica. A dissecção da esclera nua seguida de um auto enxerto conjuntival reduz a taxa de recorrência. A aplicação intraoperatória de um antimetabolito (5-fluorouracil ou mitomicina-C) também reduz a recorrência.

Qual o custo da cirurgia de pterígio?

O preço da cirurgia de pterígio pode variar de acordo com a técnica, o material utilizado e a cobertura do procedimento pelo plano de saúde. Após uma consulta meticulosa o oftalmologista poderá definir o plano cirúrgico e valor da cirurgia.

Quantos dias de repouso são necessários para a cirurgia de pterígio?

Quando utilizamos a cola de fibrina, o retorno se torna mais precoce, devido a menor inflamação local, menor fotofobia e lacrimejamento. Normalmente, empregado esta técnica, são necessários três dias de recuperação.

Como se opera o pterígio?

O procedimento de pterígio deve ser realizado quando:

  • Os tratamentos conservadores falharam;
  • A acuidade visual está comprometida pelo crescimento do pterígio sobre a córnea, induzindo alto astigmatismo;
  • Pela aparência estética.

A cirurgia utiliza a própria conjuntiva (transplante) do paciente na grande maioria das vezes, ou membrana amniótica preservada (placenta), em alguns casos especiais, para preencher o espaço vazio criado pela remoção do pterígio. Neste procedimento, o pterígio é removido cirurgicamente e, em seguida, a própria conjuntiva (o transplante) é colada com cola orgânica de fibrina (menor inflamação e risco de recidiva) ou suturado (pontos) no local onde se encontrava o pterígio, para reduzir o estímulo de crescimento fibrovascular local. Algumas vezes, se utiliza medicação (mitomicina) diluída para modular a cicatrização.

Existem outras formas de tratamento do pterígio?

Sim. O tratamento pode ser clínico (colírios) e/ou cirúrgico.  No tratamento clínico, recomenda-se a proteção dos olhos contra o sol, poeira e vento e, quando possível, fazer uso de lubrificação com lágrimas artificiais para reduzir a irritação ocular. Nos casos de pterígios inflamados, podem ser utilizados esteroide tópico leve ou colírios anti-inflamatórios não-esteroides. A remoção cirúrgica é indicada quando o pterígio progride em direção ao eixo visual, o paciente possui irritação ocular excessiva, sintomas que persistem apesar do tratamento clínico ou a lesão interfere com o uso de lentes de contato.

Existe colírio para o tratamento do pterígio?

Quando o pterígio esta inflamado ou irritado, utilizamos colírios esteroides (corticoides), essa prática tem que ser acompanhada por um oftalmologista, pois existem inúmeras complicações inerentes ao uso desses colírios (glaucoma e catarata corticogênica). Outra possibilidade para reduzir a irritação é o uso de colírios lubrificantes.

Como evitar que meu pterígio aumente?

Vivemos em um país tropical, ou seja, temos grande incidência de luz UV, ao proteger-se do sol, diminuímos as chances de exposição ao principal fator causal. Com isso, o uso de óculos com proteção ultravioleta, principalmente para trabalhadores que se expõe ao sol se torna fundamental. Além disso, o uso de boné e /ou chapéu também e importante para se proteger da luz solar, do vento e da poeira. Isso porque o tempo seco, vento e poeira e propício para o desenvolvimento do pterígio.

Qual idade o pterígio costuma ser mais frequente?

pterígio normalmente se desenvolve em pessoas de 30 a 50 anos. Isso porque trata-se de uma inflamação silenciosa e vai crescendo com o decorrer do tempo. A exposição a luz UV, vento, hábitos de cocar, podem ser citados como fatores principais que podem determinar sua evolução.

O que causa o pterígio?

Existem muitas controvérsias em relação à etiologia e patogênese do pterígio. A radiação ultravioleta – UV (principalmente quando ocorre em jovens e persiste por 2 ou 3 décadas) e a irritação crônica têm sido postulados como fatores causais principais. O hábito de coçar os olhos, vento frequente e fatores genéticos tem sido proposto como fatores causais.

Quais os sintomas do pterígio?

As queixas mais frequentes são a ardência, queimação, olho vermelho, sensibilidade a luz, sensação de algo incomodando (corpo estranho). Muitas vezes, a queixa que mais leva o paciente a procurar o tratamento está relacionada à estética e o aspecto de estar sempre cansado e vermelho após o trabalho ou quando exposto a agentes irritantes (poeira, sol, maquiagem, praia, piscina, protetores solares entre outros).

O que é pterígio?

Pterígio é um tecido fibrovascular que se origina na conjuntiva inter-palpebral e que sai surge próximo a carúncula (bolinha no cantinho nasal do olho), estendendo a córnea, formando uma prega de tecido fibrovascular com aspecto triangular.

Marque sua consulta com o
Dr. Marcelo Vilar

Tem dúvidas ou quer uma segunda opinião?
Cadastre-se e ligamos para você.



Depoimentos

  • Davi Souza

    Extremamente solícito e tem prazer em deixar bem detalhado todos os porquês por trás das tomadas de decisão. Apresenta as opções e detalha bem os prós e contras.

  • Jaqueline Sampaio

    Médico empático e assertivo, grande especialista na sua área, consegue compartilhar seus conhecimentos com desenvoltura e simpatia. Faço acompanhamento com ele desde que me mudei para Curitiba há 12 anos e tenho plena confiança em seu profissionalismo.

  • Tatiane Malaguti

    Recomendo excelente profissional, atencioso, fiz minha cirurgia para correção e miopia a 6 anos e tenho acompanhamento contínuo

  • Marcelo Fuga Fialho

    Excelente profissional, competência técnica unida a empatia e atenção. Recomendo! Equipe de atendimento, também merece destaque, gentileza e comprometimento.

  • Kelly Regina

    Recebi indicação do Dr Marcelo, de duas amigas que operaram com ele e hoje estão livres dos óculos, realizei a cirurgia a 5 meses e estou super feliz com o resultados e o atendimento.
    Medico muito atencioso, me deixou super calma, pois tinha bastante medo, me passou toda confiança e segurança com sua experiência e atenção, tanto no pré operatório quanto no pós. Só tenho a agradecer por toda dedicação e carinho.

  • Jucelia

    O Dr Marcelo supriu todas as minhas expectativas, fui desenganada achando que não teria solução para enxergar melhor e ele me diagnosticou com muita paciência e tirou todas as minhas duvidas. Hoje enxergo 100% graças a esse excelente profissional.

  • Flávia

    Minha mãe estava com catarata, quase perdendo a visão até que recebemos a indicação para o Dr Marcelo e ela realizou a cirurgia que tanto sonhava. Excelente profissional, pontual, competente, tira todas as dúvidas e super atencioso para com a minha mãe, com certeza o melhor!! Obrigada Dr, hoje minha mãe está livre dos óculos e pode enxergar com qualidade!

  • Janaína Lima

    A 5 anos descobri q tenho Ceratocone, passei por vários médicos que nunca me disseram sobre a cirurgia de implante de Anel de Ferrara. Estava crente que não voltaria a ter uma boa visão. Foi quando recebi indicação do Dr. Marcelo, realizei a cirurgia de Anel com ele há 1 ano e tive mais da metade da minha qualidade visual recuperada. Só tenho a agradecer. Cirurgia sem dor, durou 20 minutos e sai sem tampão ,vendo embaçado mais muito bem. Em 2 dias já estava na minha rotina diária. Muito feliz com o resultado e o carinho prestado por esse médico e toda sua equipe.

Fale com o Dr. Marcelo

Comece uma conversa

Clique para começar uma conversa no WhatsApp

A nossa equipe responde rapidamente de segunda a sexta-feira, das 8h as 19h.