Marcelo Alves Vilar de Siqueira - Doctoralia.com.br

Quando fazer a cirurgia de catarata O momento correto para realizar a cirurgia de catarata é na verdade quando o paciente sente muita dificuldade para enxergar e quando este problema realmente o incomoda. Não existe um momento correto, quem definirá isso é o paciente em conjunto com o seu oftalmologista. Alguns exames precisam ser realizados antes do procedimento cirúrgico para entender o quadro atual do paciente. Topografia computadorizada de córnea, ecobiometria, fotografia ocular, microscopia especular da córnea e mapeamento da retina são alguns deles e podem ajudar a avaliar os olhos como um todo. Escolhendo o especialista em catarata A escolha do médico que realizará o procedimento é muito importante. Por isso, pesquisar sobre procedimentos já realizado pelo profissional, antigos pacientes do oftalmologista e conhecer suas opções é essencial. O Dr. Marcelo Vilar é um médico oftalmologista que atende em Curitiba e é especialista em catarata. Com mais de 17.000 cirurgias realizadas, o Dr. Marcelo possui muita experiência e conhecimento para realizar procedimentos de cirurgia de catarata. O procedimento da cirurgia de catarata A cirurgia de catarata é realizada sob anestesia local, o que facilita muito o pós-cirúrgico, com o paciente podendo retornar ao seu domicílio logo após o término do procedimento. Em toda cirurgia de catarata, o objetivo é sempre o mesmo: retirar a catarata como um todo, e substituí-la por uma lente intraocular que pode ser dobrável ou não dobrável. A escolha do melhor tipo de lente para cada paciente deve ser realizada de acordo com as opiniões do paciente e também do especialista em catarata que irá realizar a cirurgia. Mas, antes da colocação da lente, é necessário retirar a catarata. Isso é feito através da facoemulsificação, onde é realizada uma micro-incisão na córnea para que haja a inserção de uma ponteira, o facoemulsificador. Assim, é emitido micro-pulsos de ultrassom para pulverizar a catarata, que em seguida é retirada com um micro aspirador. As lentes intraoculares não-sobráveis Este tipo de lente é mais rígida, sendo colocada nos olhos através de uma abertura de 6,0 – 7,0mm, precisando de 4 a 5 pontos durante a cirurgia de catarata. A quantidade de pontos pode gerar um pouco mais de desconforto no pós-cirúrgico, e as lentes rígidas apresentam ainda uma maior probabilidade do uso de óculos após a cirurgia. As lentes intraoculares dobráveis Também conhecidas como lentes flexíveis, este modelo possibilita que seja dobrada no momento da colocação, e após isso seja posicionada corretamente. Essa dobradura realizada poupa alguns milímetros de incisão na córnea, em geral sendo de 1,7 a 2,2mm, consideravelmente menor do que com as lentes não-dobráveis. Na maioria dos casos de colocação das lentes dobráveis acaba nem sendo necessário realizar pontos após o término da cirurgia de catarata, o que facilita muito o pós-operatório, poupando os pacientes de diversos desconfortos.

Abrir chat
Precisa de ajuda?
Olá, podemos ajudar?
Powered by