30 de maio de 2017

Óculos Multifocais – Veja Todos os Detalhes Aqui !

O americano Benjamim Franklin é o responsável pela “invenção”, em 1785, do óculos bifocal  Esse óculos bifocal todo mundo conhece. É aquele que tem uma “meia lua “, separando as lentes de longe (na parte superior) com a lente de perto (na parte inferior).

Além desse óculos denunciarem a idade de quem está usando, ele só proporciona nitidez para duas distâncias fixas (longe e perto) e causa um “salto da imagem” quando os olhos cruzam a linha de separação das lentes.

Óculos multifocais apresenta a combinação de dois óculos juntos:

O de longe (miopia ou hipermetropia com ou sem astigmatismo) e o de perto (presbiopia ou vista cansada). Ou seja, ele soma duas lentes numa única lente sem que haja uma nítida separação entre elas. Melhor ainda, ele faz uma transição gradual e suave do grau de longe para o intermediário e então para o de perto, proporcionando uma visão nítida em todas as distâncias de foco.

>>> Faça Agora Mesmo um Teste de Visão !

O multifocal acaba com o tira e põe de óculos, com a troca de um óculos pelo outro ou com o esquecimento de onde os deixou. Sem mencionar a estética: óculos pendurado no pescoço, na mão, na testa ou na ponta do nariz.

 9

No entanto, o medo de usar o multifocal e não se adaptar parece ser contagiante. Todo mundo parece conhecer alguém que usou e não gostou e sai falando mal para todo mundo.Mas não é bem assim.

É difícil se adaptar ao óculos multifocais?

Isso depende do tipo de grau que a pessoa tem, da lente de óculos escolhida e da motivação da pessoa em se acostumar com esse tipo de óculos. O esforço, no entanto, valerá a pena quando você conseguir ter uma visão boa em todas as distâncias (perto e longe) sem precisa ficar trocando de óculos.

Óculos Multifocais

Algumas dicas para uma boa adaptação ao óculos multifocais:

1- Óculos multifocais é caro mesmo. Não adianta fazer uma lente ruim ou economizar na lente pra comprar uma armação cara. Para uma boa adaptação é preciso uma boa lente. E uma boa lente geralmente tem um custo maior, embora cada vez essas lentes estão mais acessíveis.

2- Quem desiste logo na primeira tentativa, nunca vais usar o multifocal. Tem que tentar, insistir, tentar mais e insistir de novo. Se desistir na primeira tentativa, nunca vai usar o multifocal.

Quando colocamos qualquer lente de correção visual, nosso cérebro precisa se adaptar para interpretar a nova forma como os olhos estão captando as imagens. O tempo de adaptação varia de pessoa para pessoa e de lente para lente.

3- No começo algumas atividades vão ser mais difíceis, por exemplo, descer escada, manobrar o carro na garagem. Tente evitá-las nos primeiros dias.

4- É um óculos novo e diferente dos óculos monofocais. E como todo aparelho novo tem que aprender a usar. Mexer os olhos e não a cabeça, manter o óculos bem posicionado no rosto …

5- Algumas lentes multifocais privilegiam a visão de longe ou a intermediária ou a de perto. Converse com seu médico e com o óptico responsável pela ótica para saber qual a melhor para você, dependendo das suas atividades, do seu trabalho…

Esses São os Mais Importantes !

6- A medida da distância pupilar e a altura de montagem são fundamentais. Para isso procure uma boa ótica. As óticas de bairro, pequenas mas bem montadas, com um atendimento personalizado e diferenciado muita vezes fazem um trabalho melhor do que as grandes cadeias com atendimento em massa. Se informe e pegue referências.

7- Da mesma maneira um exame de refração bem feito, com calma e atenção é fundamental. Procure um oftalmologista atencioso e que faça um exame de refração cuidadoso.

8- O tamanho da armação, mais precisamente a sua altura é importante. Se você optar por uma armação pequena (14mm) tenha certeza que a ótica vá colocar uma lente especifica para essas alturas de armação. Caso contrário a adaptação vai ser bem complicada.

Conclusão

As lente multifocais apresentam um “corredor de visão”, ou seja, conforme o grau na lente vai passando do grau de longe para o de perto, esse corredor vai diminuindo, se estreitando. A parte periférica da lente geralmente não tem grau. Os fabricantes de lentes multifocais tentam cada vez mais fabricar lentes com corredores de visão amplos proporcionando um maior campo de visão para o cliente e uma adaptação mais rápida.