Confira algumas das perguntas que mais recebemos no consultório do Dr. Marcelo Vilar, em Curitiba e entenda mais sobre o procedimento da Cirurgia de Catarata.

É verdade que a catarata acomete sempre os dois olhos?

É comum que a catarata senil seja bilateral, ou seja, aconteça nos dois olhos em momentos distintos da vida ou simultaneamente. Mas, de modo geral, isto não é uma regra.

É verdade que a cirurgia de catarata é muito simples, e que pode ser realizada em apenas dez minutos?

De fato a modernização da técnica cirúrgica empregada no tratamento da catarata tornou o procedimento rápido, entretanto, isso não significa que a cirurgia é simples. Por estar relacionada a uma parte muito sensível e frágil do corpo humano, a cirurgia de catarata exige grande conhecimento do especialista e de toda equipe.

O procedimento de cirurgia de catarata dura aproximadamente 7 minutos na maioria dos casos.  O Tempo máximo de permanência é de 2-3 horas, desde o internamento, cirurgia e um lanche que é servido após a cirurgia. Antes da alta hospitalar, secretárias especialmente treinadas orientam os pacientes sobre colírios e cuidados empregados no pós-operatório.

Se eu tenho catarata nos dois olhos, devo operá-los simultaneamente ou um de cada vez?

Somente o cirurgião poderá indicar a melhor opção para cada caso. É recomendado aguardar, no mínimo, 48 horas entre um procedimento e outro, pois a recuperação do primeiro olho poderá servir como base para a próxima cirurgia.

Mas se a visão do outro olho ainda é razoável, o paciente pode aguardar sua progressão e quando prejudicar sua qualidade visual, realizar a cirurgia de catarata.

Tenho catarata. É preciso operar?

Não, este é um conceito antigo. Atualmente, preconiza-se operar a catarata o mais breve possível desde que o paciente tenha sintomas (borramento visual, visão dupla, etc) pois com técnicas atuais temos boa segurança e mais precoce reabilitação visual no pós-operatório com menor trauma cirúrgico.

Minha catarata tem que estar “madura” antes de ser removida do meu olho?

Não com as técnicas modernas. Pelos métodos antigos a catarata era removida através de uma incisão bem grande, e em um único pedaço. Para que isso ocorresse com sucesso era preciso que o centro da catarata estivesse bem duro, e para isso era preciso esperar ela ficar “madura”. Com os métodos modernos indica-se a remoção da catarata assim que ela começa a interferir nas atividades diárias da pessoa como ler um livro, assistir TV ou dirigir.

Como o Cirurgião remove a catarata de meu olho?

Para remover a catarata é feita uma incisão de 2.2 milímetros na córnea (parte transparente do olho) e instrumentos especiais são usados para extrair a catarata através desta incisão. A técnica mais realizada utiliza uma ponta com vibração ultrassônica que fragmenta e aspira os tecidos embaçados através dessa incisão. Esse método chama-se faco-emulsificação com micro-incisão.

Você também pode gostar de:

Transplante de córnea a laser em Curitiba
Transplante de córnea é seguro? Como funciona o transplante corneano?

Porque é necessário implantar lente intraocular durante a cirurgia de catarata?

O cristalino tem como função focar os raios de luz na retina resultando em uma boa visão e com o desenvolver da catarata (opacificação do cristalino) e piora da visão, este necessita ser removido durante a cirurgia, sendo removida também a capacidade de focar a imagem. Portanto, torna-se imprescindível introduzir uma nova lente chamada de lente intraocular permanente para ajustar o foco, caso contrário, o paciente necessitará utilizar uma correção óptica (óculos ou lentes de contato) de alta graduação (antigamente chamado “óculos fundo de garrafa” ).

O que faz lentes Multifocais diferente das lentes intraoculares comuns?

Ao contrário de uma lente intraocular normal, as lentes Multifocais podem focalizar objetos próximos e distantes. A lente ReSTOR® tem design de superfície especial que traz objetos próximos e distantes em foco, sem assistência do músculo. Ambos são destinados a fornecer a maioria dos pacientes uma gama completa de visão sem a necessidade de lentes corretivas. Com LIOs comuns, a maioria das pessoas deve contar com óculos ou lentes de contato para visão média e próxima.

Qual é o material das lentes intraoculares? Elas podem ser rejeitadas pelo meu olho?

Atualmente, as lentes mais utilizadas são feitas de polimetilmetacrilato (PMMA) ou silicone, são flexíveis e protegem dos raios ultravioleta. Elas são fabricadas em material especial, que não sofre rejeição por parte do olho humano.

Como é minha recuperação visual após a cirurgia da catarata com implantação de lente intraocular?

No dia seguinte a cirurgia a visão para longe já é melhor do que antes da cirurgia e muitas vezes já é melhor do que o outro olho, que frequentemente apresenta também algum estágio de catarata. E essa visão tende a melhorar ao longo dos dias seguintes. Se o paciente optou pela implantação de lente multifocal, também a visão de perto já será melhor no dia seguinte do que antes da cirurgia.

Quanto tempo preciso ficar em repouso após a cirurgia?

A moderna técnica da cirúrgica de catarata, resultou num procedimento rápido, embora extremamente complexo, que não torna necessário internamento para realizar a cirurgia, sendo possível que o paciente volte para casa no mesmo dia após a cirurgia. Porém, alguns cuidados são necessários após a realização da cirurgia de catarata, evitando esforço físico intenso, e piscina ou mar por alguns dias. Coçar e apertar os olhos também deve ser evitado por alguns dias.

Que tipo de anestesia será usada na minha cirurgia?

A anestesia utilizada em quase 100% das cirurgias é a anestesia tópica, onde apenas colírio de anestésico é utilizado. O paciente permanece consciente durante toda a cirurgia.

Vou sentir dor na cirurgia da catarata? E após o procedimento, sentirei dor após cessar o efeito da anestesia?

Não, o paciente não sentirá dor pois o olho estará totalmente anestesiado com o colírio. Mesmo após o procedimento, o paciente não sentirá dor, no máximo uma sensação de areia, causando ardência e talvez um lacrimejamento transitório, que para logo após o uso da medicação empregada.

Posso operar se estiver com algum problema clínico?

Não. A cirurgia da catarata não é uma cirurgia de urgência, pode aguardar um momento em que o paciente esteja em suas melhores condições. Após tratar o problema prévio, retornamos com a programação cirúrgica.

A Catarata volta?

Não. Uma vez removido o cristalino, é impossível voltar a catarata.