web analytics

Ceratocone

Ceratocone é uma doença que afeta o formato e a espessura corneana, tornando-a mais fina e curva (cônica).

Ceratocone – Causas, sintomas e tratamentos

O ceratocone é uma doença ocular geralmente bilateral e progressiva da córnea, de caráter hereditário, com redução progressiva na espessura da parte central da córnea, que vai sendo projetada para fora, formando uma saliência, um cone, vindo a prejudicar a qualidade visual por essa deformidade.

O Dr. Marcelo Vilar é especialista em casos de ceratocone, buscando sempre o melhor tratamento para cada caso, inclusive, realizando cirurgias de ceratocone em Curitiba, onde atende no Hospital de Olhos do Paraná. Continue lendo e saiba mais sobre essa doença.

Formato Córnea - Ceratocone | Dr. Marcelo Vilar

O que é ceratocone e quais são os tratamentos?

Em mais de 90% dos casos, o ceratocone acomete os dois olhos, entretanto, um dos olhos geralmente é mais afetado que o outro. O ceratocone geralmente aparece na adolescência ou em adultos jovens, progredindo até 35 a 40 anos de idade.

Apesar das causas do ceratocone ainda não serem totalmente determinadas, acredita-se em várias possibilidades: processos alérgicos e ao hábito de coçar os olhos constantemente, fatores genéticos (6 a 8% dos casos), alterações metabólicas, alterações estruturais e tensionais da córnea (resistência corneana). Existe ainda, a possibilidade de uma associação todos esses fatores correlacionados, como fatores desencadeantes para o processo de surgimento, evolução e agravamento da doença.

Dr. Marcelo Vilar explica o que é ceratocone

Sintomas do ceratocone

O principal sintoma do ceratocone é a visão borrada e distorcida tanto para longe quanto para perto. Alguns podem relatar diplopia (visão dupla) ou poliopia (percepção de várias imagens de um mesmo objeto), necessidade de apertar os olhos e halos em torno das luzes. fotofobia (sensibilidade excessiva à luz) também fazem parte das queixas dos pacientes com ceratocone.

A coceira e atopia estão presentes em cerca de 20% dos pacientes. O diagnóstico do ceratocone é feito com base nas características clínicas e exames complementares de topografia e tomografia de córnea. Em geral, quanto mais precoce o seu aparecimento, pior o prognóstico. Estar atento aos sintomas e procurar um oftalmologista especializado em ceratocone como o Dr. Marcelo Vilar é essencial.

Visão - Ceratocone | Dr. Marcelo Vilar

Como prevenir o ceratocone?

Infelizmente, não existem meios de prevenir o surgimento do ceratocone.

É um tipo de doença associado a fatores hereditários e genéticos, porém ainda não há testes genéticos para diagnóstico. A progressão do ceratocone está relacionada ao hábito de coçar os olhos, sendo orientado a evitar essa prática, pois é o fator de risco mais importante para o aparecimento ou agravamento da doença.

O diagnóstico em fases precoces da doença ou a identificação de indivíduos mais suscetíveis (com maior predisposição) é importante para direcionar a orientação para não coçar os olhos e tratar a alergia ocular que pode estar associada ao problema.

Exames e tratamentos do ceratocone

A topografia e tomografia de córnea são exames que podem auxiliar no diagnóstico e no estadiamento do ceratocone.

Quanto ao tratamento do ceratocone o principal objetivo é promover uma boa visão ao paciente, bem como garantir seu conforto na utilização dos recursos que serão empregados para preservar a saúde da córnea e consequentemente a acuidade visual.

Em casos onde se observa perda da quantidade e qualidade visual, novas tecnologias tem sido recomendadas com ótimos resultados, seja para impedir a evolução do ceratocone ou para melhorar a qualidade visual.

Após uma avaliação criteriosa, em que evidencia-se a progressão da doença e perda visual, é possível realizar procedimentos cirúrgicos, tais como o crosslinking e implante de anel de Ferrara e em último caso, o transplante de córnea para ceratocone, para restabelecer a visão.

Procedimentos não invasivos

Óculos: a primeira opção que o paciente recebe é a prescrição de óculos, principalmente nos casos iniciais da doença.

Lentes de Contato: a partir do momento em que os óculos não conseguem fornecer uma acuidade visual satisfatória, a lente de contato para o ceratocone é a próxima alternativa.

Procedimentos Cirúrgicos

Crosslinking da córnea:

É um tratamento cirúrgico desenvolvido com a finalidade de aumentar a resistência corneana, aumentando com isso sua estabilidade para o ceratocone em progressão.

A luz UVA, associada à riboflavina, cria novas ligações entre as moléculas de colágenos adjacentes, reduzindo significativamente a elasticidade e aumentando a resistência biomecânica do tecido corneano. A irradiação das moléculas de riboflavina, por meio do aparelho emissor de luz UVA provoca perda do seu equilíbrio interno, havendo liberação de radicais livres de oxigênio (oxigênio singleto - 1O2). Este equilíbrio somente será recuperado quando ocorrer ligações covalentes entre duas fibrilas de colágeno. Uma “crossedbridged” é criada entre as fibrilas de colágeno (por isso o termo: “crosslinking”, produzindo maior rigidez do tecido corneano. Estudos científicos apontam que o aumento na rigidez corneana possa ser de até 329%.

Atualmente, o “crosslinking” pode ser usado como terapia coadjuvante quando indicado implante de anel corneano intraestromal (anel de ferrara). Essa complementação melhorou os resultados no tratamento coadjuvante (anel de ferrara mais crosslinking) pós-operatórios, comparados com os resultados obtidos em pacientes submetidos apenas ao implante do anel.

O “crosslinking” não representa a cura definitiva do ceratocone. Sua meta é deter a progressão do mesmo e, com isto, conter a deterioração da visão e evitar a necessidade de um transplante de córnea.

Implante de Anel intraestromal de córnea ou Anel de Ferrara:

Mais conhecido como Anel de Ferrara é mais uma alternativa cirúrgica de ceratocone, para se evitar o transplante de córnea. Está indicado principalmente nos portadores de ceratocone primário, pós ectasias de cirurgia refrativa, alguns casos de pós-operatórios de transplante de córnea, intolerantes a lentes de contato ou com irregularidades acentuadas da córnea.

A cirurgia de ceratocone a laser, é feita com auxílio do FEMTOSECONDLASER. Uma pequena incisão é realizada na periferia da córnea e dois arcos de polimetil metacrilato (PMMA) são introduzidos no túnel feito pelo LASER , introduzindo os segmentos entre as camadas do estroma em cada lado da pupila. Após a introdução dos segmentos intraestromais na córnea, espera-se que haja uma alteração da sua curvatura para um formato mais circular, melhorando sua esfericidade e consequentemente a qualidade visual.

Muitas vezes, a graduação dos óculos também se modifica, para graus mais baixos. O procedimento é realizado com colírio anestésico e dura poucos minutos.

Transplante de córnea

Em casos avançados do ceratocone, a córnea torna-se muito curva e irregular, fazendo com que a qualidade visual fique muito prejudicada, não restando outra opção terapêutica do que o transplante de córnea. Outra situação que evidenciamos no ceratocone é o surgimento de opacidade corneana, chamada hidropsia, que leva grande baixa visual e comprometimento da córnea. O transplante de córnea permite que pessoas com deficiência visual por problemas de córnea recuperem a visão.

Durante um transplante de córnea, o botão (ou disco) central da córnea opacificada (embaçada) ou muito irregular é trocado por um botão central de uma córnea saudável e transparente.

Esta cirurgia pode recuperar a visão em pessoas que têm alguma deficiência visual por problemas de córnea.

Dúvidas? Clique aqui

Fale com o Dr. Marcelo

Comece uma conversa

Clique para começar uma conversa no WhatsApp

A nossa equipe responde rapidamente de segunda a sexta-feira, das 8h as 19h.