Ceratocone

Ceratocone é uma doença que afeta o formato e a espessura córneana tornando-a curva (cônica).

Ceratocone – Causas, sintomas e tratamentos

O ceratocone é uma doença ocular bilateral e progressiva da córnea, onde o formato da córnea é afetado, adotando um formato mais cônico.

O Dr. Marcelo Vilar é especialista em casos de ceratocone, buscando sempre o melhor tratamento para cada caso, inclusive, realizando cirurgias de ceratocone em Curitiba, onde atende no Hospital de Olhos do Paraná. Continue lendo e saiba mais sobre essa doença.

O que é ceratocone e quais são os tratamentos?

Em mais de 90% dos casos o ceratocone acomete os dois olhos, entretanto, um dos olhos geralmente é mais afetado que o outro. O ceratocone geralmente aparece na adolescência ou em adultos jovens e progride até 35 a 40 anos de idade.

Quando o paciente apresenta um caso de ceratocone, a córnea – estrutura transparente através da qual penetra a imagem captada pela retina – começa a ter seu formato alterado, dificultando a visão.

Apesar das causas do ceratocone ainda não serem totalmente determinadas, acreditam em associações à processos alérgicos e ao hábito de coçar os olhos constantemente e fatores genéticos, serem agravantes para o processo evolutivo e avanço da doença.

Sintomas de ceratocone

O principal sintoma do ceratocone é a visão borrada e distorcida tanto para longe quanto para perto. Alguns podem relatar diplopia (visão dupla) ou poliopia (percepção de várias imagens de um mesmo objeto), necessidade de apertar os olhos e halos em torno das luzes, fotofobia (sensibilidade excessiva à luz) fazem parte das queixas dos pacientes com ceratocone.

A coceira e atopia estão presentes em cerca de 20% dos pacientes. O diagnóstico do ceratocone, é feito com base nas características clínicas e com exames complementares de topografia e tomografia de córnea. Em geral, quanto mais precoce o seu aparecimento, pior o prognóstico, por isso, ficar atento aos sintomas e procurar um oftalmologista especializado em ceratocone como o Dr. Marcelo Vilar é essencial.

Podemos classificar o ceratocone em 4 graus evolutivos de acordo com a severidade da doença. O tratamento do ceratocone, consistia na prescrição de óculos ou lentes de contato e quando estes métodos não surtiam mais efeito, o transplante de córnea seria a única solução possível.

Atualmente, com o desenvolvimento de novas tecnologias, o transplante de córnea para ceratocone é realizado somente como último recurso.

Dependendo do estágio do ceratocone e a sua progressão, o especialista definirá qual a melhor opção em cada caso.

Como prevenir o ceratocone?

Infelizmente, não existem meios de prevenir o surgimento do ceratocone.

É um tipo de doença que une fatores hereditários e genéticos, porém ainda não há testes genéticos para diagnóstico. A progressão do ceratocone está relacionada ao hábito de coçar os olhos, sendo orientado a evitar essa prática, pois é o fator de risco mais importante para o aparecimento ou agravamento da doença.

O diagnóstico em fases precoces da doença ou a identificação de indivíduos mais suscetíveis (com maior predisposição) é importante para direcionar a orientação para não coçar os olhos e tratar a alergia ocular que pode estar associada ao problema.

Exames e tratamentos do ceratocone

A topografia e tomografia de córnea são exames que podem auxiliar no diagnóstico e no estadiamento do ceratocone.

Quanto ao tratamento do ceratocone o principal objetivo é promover uma boa visão ao paciente, bem como garantir seu conforto na utilização dos recursos que serão empregados para preservar a saúde da córnea.

Em casos com avanço médio da doença, com o avanço das novas tecnologias, é possível realizar cirurgia de ceratocone como o Crosslinking e Implante de Anel de Ferrara e em último caso, o transplante de córnea para ceratocone.

Dependendo do estágio do ceratocone e a sua progressão, o especialista definirá qual a melhor opção em cada caso.

Óculos: a primeira opção que o paciente recebe é a prescrição de óculos, principalmente nos casos iniciais da doença.

Lentes de Contato: a partir do momento em que os óculos não conseguem fornecer uma acuidade visual satisfatória, a lente de contato para o ceratocone é a próxima alternativa.

Veja na imagem abaixo a forma que uma pessoa com ceratocone enxerga!

Cirurgia de ceratocone: crosslinking e anel intra-estromal

Crosslinking da córnea:

É um tratamento cirúrgico desenvolvido com a finalidade de aumentar a resistência corneana, aumentando com isso sua estabilidade.

Consiste na ligação do colágeno da córnea com a riboflavina (VITAMINA B2). O objetivo é MINIMIZAR ou IMPEDIR a PROGRESSÃO do ceratocone e com isso estabilizar na situação atual, evitando um futuro transplante de córnea.

Implante de Anel intra-estromal de córnea:

Mais conhecidos como Anel de Ferrara, é mais uma alternativa cirúrgica de ceratocone, para se evitar o transplante de córnea. Está indicado, principalmente nos portadores de ceratocone, intolerantes a lentes de contato ou com irregularidades acentuadas da córnea.

A cirurgia de ceratocone a laser, é feita com auxílio do FEMTOSECONDLASER. Uma pequena incisão é realizada na periferia da córnea e dois arcos de polimetil metacrilato (PMMA) são introduzidos no túnel feito pelo LASER , introduzindo os segmentos entre as camadas do estroma em cada lado da pupila. Após a introdução dos segmentos intra-estromais na córnea, espera-se que haja uma alteração da curvatura da córnea para um formato mais circular, melhorando sua esfericidade e consequentemente a qualidade visual. Muitas vezes, a graduação dos óculos também se modifica, para graus mais baixos. O procedimento é realizado com colírio anestésico.

 

Córnea

A córnea é uma estrutura transparente, quase esférica e regular. Através dela penetram a imagem que são captados pela nossa retina (fundo do olho). Qualquer distorção na córnea causa redução na qualidade dessa imagem que chega à retina.

Sintomas de Ceratocone

O principal sintoma do ceratocone é a visão borrada e distorcida tanto para longe quanto para perto. Alguns podem relatar diplopia (visão dupla) ou poliopia (percepção de várias imagens de um mesmo objeto), necessidade de apertar os olhos e halos em torno das luzes, fotofobia (sensibilidade excessiva à luz) fazem parte das queixas dos pacientes com ceratocone.

Como prevenir o Ceratocone?

Infelizmente, não existem meios de prevenir o surgimento do ceratocone.

É um tipo de doença que une fatores hereditários e genéticos, porém ainda não há testes genéticos para diagnóstico. A progressão do ceratocone está relacionada ao hábito de coçar os olhos, sendo orientado a evitar essa prática, pois é o fator de risco mais importante para o aparecimento ou agravamento da doença.

O diagnóstico em fases precoces da doença ou a identificação de indivíduos mais susceptíveis (com maior predisposição) é importante para direcionar a orientação para não coçar os olhos e tratar a alergia ocular que pode estar associada ao problema.

Exames diagnósticos

A topografia e tomografia de córnea são exames que podem auxiliar no diagnóstico e no estadiamento do ceratocone.

Ceratocone, qual o tratamento?

O tratamento do ceratocone visa promover uma boa visão ao paciente, bem como garantir seu conforto na utilização dos recursos que serão empregados para preservar a saúde da córnea.

As alternativas ao tratamento do ceratocone, sempre serão avaliadas nesta ordem: Óculos, Lentes de Contato e quando essas não surgirem mais efeitos, recomendamos cirurgia.

Óculos: A primeira opção que o paciente recebe é a prescrição de óculos, principalmente nos casos iniciais da doença.

Lentes de Contato: A partir do momento em que os óculos não conseguem fornecer uma acuidade visual satisfatória, a lente de contato para o ceratocone é a próxima alternativa.

Veja na imagem abaixo a forma que uma pessoa com ceratocone enxerga!

Tratamentos cirúrgicos do ceratocone: crosslinking e anel intra-estromal

Crosslinking da córnea:

É um tratamento cirúrgico desenvolvido com a finalidade de aumentar a resistência corneana, aumentando com isso sua estabilidade.

Consiste na ligação do colágeno da córnea com a riboflavina (VITAMINA B2). O objetivo é MINIMIZAR ou IMPEDIR a PROGRESSÃO do ceratocone e com isso estabilizar na situação atual , evitando um futuro transplante de córnea.

Implante de Anel intra estromal de córnea:

Mais conhecidos como Anel de Ferrara, é mais uma alternativa cirúrgica para se evitar o transplante de córnea. Está indicado, principalmente nos portadores de ceratocone, intolerantes a lentes de contato ou com irregularidades acentuadas da córnea.

A cirurgia de ceratocone à laser, é feito com auxilio do FEMTOSECONDLASER. Uma pequena incisão é feita na periferia da córnea e dois arcos de polimetil metacrilato (PMMA) são introduzidos no túnel realizado pelo LASER , introduzindo os segmentos entre as camadas do estroma em cada lado da pupila. Após a introdução dos segmentos intra-estromais na córnea, espera-se que haja uma alteração da curvatura da córnea para um formato mais circular, melhorando sua esfericidade e consequentemente a qualidade visual. Muitas vezes, a graduação dos óculos também se modifica, para graus mais baixos. O procedimento é realizado com colírio anestésico.

Dr. Marcelo Vilar explica o que é ceratocone

CERATOCONE