O ceratocone é uma doença que altera o formato natural da córnea, evoluindo para uma forma mais cônica, o que acaba dificultando a visão e afetando a saúde ocular do paciente.

Muitos de nossos atendimentos no consultório do Dr. Marcelo Vilar são de pacientes que apresentam ceratocone e não compreendem muito bem como a doença funciona, como ela evolui e quais são os tratamentos possíveis.

Sendo uma doença progressiva e geralmente bilateral – atingindo ambos os olhos -, o ceratocone dificulta a visão, tornando difícil tanto a visão de perto quanto de longe. Por apresentar sintomas muito similares com os que acontecem em casos de erros refrativos simples, muitas pessoas demoram a identificar o ceratocone.

Para te ajudar nesse processo de prevenção e entendimento dos possíveis tratamentos, nós, da equipe do Dr. Marcelo Vilar produzimos esse conteúdo com tópicos simples e um vídeo que irá te ajudar a compreender todos os pontos. Confira!

O ceratocone

Como abordado acima, o ceratocone é uma doença bilateral progressiva, onde o formato da córnea é modificado, dificultando a visão de diferentes maneiras.

Nesta doença existem diferentes níveis de dificuldade visual, e isso se dá de acordo com a evolução da própria doença. Quanto mais cônico o formato da córnea, mais dificuldade o paciente apresentará para enxergar.

Causas do ceratocone

Quando se trata das causas do ceratocone, nenhuma pesquisa conseguiu definir com 100% de assertividade o que causa a doença ocular.

O fator genético é um dos envolvidos na ocorrência do ceratocone, assim como o hábito de coçar os olhos frequentemente também já foi e ainda é associado ao surgimento e evolução do ceratocone.

Acredita-se que forçar demasiadamente os olhos e os coçar com frequência é capaz de alterar o formato da córnea pouco a pouco, já que essas ações forçam os olhos e podem irritar a córnea e outras estruturas dos olhos.

Prevenção do ceratocone

Algumas das ações defendidas para prevenir o aparecimento e evolução do ceratocone é evitar coçar os olhos e evitar forçar a visão por tempo demasiadamente longo em computadores, celulares, televisões e outros.

Porém, o mais indicado para esse e outros tipos de doenças e problemas oculares é manter as consultas a um oftalmologista em dia e com a frequência correta. Assim, a qualquer sinal de modificação de grau ou qualquer outra anormalidade será identificada por profissionais especializados como o Dr. Marcelo Vilar para encontrar a melhor solução para o seu caso.

Tratamentos para o ceratocone

Os tratamentos possíveis para o ceratocone dependem diretamente do avanço da doença em cada paciente.

Em casos iniciais, onde o ceratocone é leve, utilizar óculos e lentes de contato especiais podem representar uma solução temporária para o problema. Já em casos com ceratocone com nível mediano de avanço, é possível realizar procedimentos como o crosslinking, onde é aplicada riboflavina (vitamina B2) nos olhos, seguido por aplicação de raio UV para fortalecer as moléculas de colágeno, evitando que a córnea continue se curvando.

O implante de anel intraestromal também é possível, e funciona com a colocação de dois arcos de polimetil metacrilato com o auxílio do equipamento FEMTOSECONDLASER, com a intenção de alterar a curvatura da córnea para um formato mais circular.

Em casos mais avançados, onde os procedimentos já não serão mais tão efetivos, é possível ainda fazer um transplante de córnea.

Aqui no consultório do Dr. Marcelo Vilar, realizamos todos os procedimentos citados e já na consulta o Dr. Marcelo Vilar analisa qual a melhor opção de tratamento para cada caso e quais serão os próximos passos.

Confira o vídeo abaixo para entender mais detalhes sobre o ceratocone:

Agende sua consulta com o Dr. Marcelo Vilar e cuide da saúde de seus olhos com um profissional capacitado e experiente. Ligue para os telefones (41)3310-4225, (41)3310-4202, (41)3310-4277 ou fale conosco pelo telefone (41)99616-9915.

É de Curitiba? Nos visite no endereço Rua Coronel Dulcídio, 199 – 5º Andar, no bairro Batel.