30 de outubro de 2013

Conjuntivites Oculares

ALÉRGICA

Milhares de pessoas sofrem de problemas relacionados a alergias, sendo que as reações alérgicas envolvem, comumente, os olhos. Uma reação alérgica que envolve a conjuntiva, membrana fina que recobre a superfície do olho, é comumente chamada de conjuntivite alérgica. A conjuntivite alérgica é classificada em vários subtipos, mas os tipos mais comuns são a conjuntivite alérgica sazonal e a conjuntivite alérgica perene. Esses dois tipos de conjuntivite alérgica são desencadeados por reações imunológicas, que envolvem um indivíduo com sensibilidade a um alérgeno específico. Isso significa que, se você é alérgico a determinada substância e entra em contato com ela, você desenvolve uma reação alérgica (com sintomas como coceira, espirros, coriza, etc).

Quais as causas da conjuntivite alérgica?

A conjuntiva, membrana fina que recobre a superfície do olho, tem estrutura semelhante à da membrana que recobre internamente as narinas. Como essas duas mucosas são bem semelhantes, os mesmos alérgenos (substâncias que induzem reação alérgica), podem desencadear sintomas alérgicos em ambas as regiões.

Os alérgenos mais comuns são:

• Pólen;
• Poeira;
• Fragmentos de pele morta de animais;

7

Quais são as causas das alergias oculares?

As alergias oculares são decorrentes de uma hipersensibilidade do nosso organismo a determinadas substâncias, chamadas alérgenos, que podem ser específicos como cremes de proteção solar ou maquiagens e/ou outras presentes no ambiente como pólen, ácaros, etc.

9

Que sintomas apresentam?

Sintomas principais são: Prurido (coceira) ocular intenso, que pode estar associado a lacrimejamento, fotofobia (sensibilidade à luz), sensação de corpo estranho, ardência, secreção mucosa e vermelhidão ocular.

A conjuntivite pode ser causada por uma alergia?

Sim. A principal manifestação das alergias é com a inflamação da membrana conjuntival, o que caracteriza a conjuntivite.

10

Há períodos em que esses problemas são mais comuns?

No caso da Ceratoconjuntivite Vernal, que é mais comum em clima quente e seco, o período de maior incidência é no final da primavera e no verão.

Quando é necessário procurar o oftalmologista?

Sempre que os sintomas forem persistentes e recorrentes. O diagnóstico é feito através da detecção dos sinais e sintomas já mencionados, durante consulta realizada por um médico oftalmologista.

Quais os tratamentos?

No tratamento utilizamos compressas frias (sobre os olhos fechados) para diminuir a coceira e, se não for suficiente, colírios especiais. Nestes casos o médico oftalmologista deve acompanhar o caso para evitar e tratar as possíveis complicações. Existem muitos tipos de colírios para o tratamento da alergia e alguns deles, como os corticóides, só devem ser receitados por um médico pois seu uso incorreto pode levar a complicações.

Em alguns casos é necessário utilizar corticóide sistêmico (tomado por via oral) para controlar a alergia ocular.

Caso não seja tratada, a alergia pode evoluir e prejudicar ou causar a perda da visão?

Como complicação estes pacientes podem apresentar úlceras, formação de placas e surgimento de vasos anormais na periferia da córnea. Alguns casos podem evoluir para Ceratites (inflamação da córnea) causadas por bactérias. Todas estas complicações são potencialmente graves e podem levar à diminuição importante da visão.