19 de maio de 2014

As novas tecnologias e os prejuízos à visão

Semana passada li um artigo comprovando que cada vez mais jovens estão sujeitos às lesões ortopédicas por conta do uso do computador e das novas tecnologias. Algumas dicas interessantes eram repassadas na reportagem. 97193345Entre elas, a de que uma pessoa deve permanecer ereta no acento para impedir problemas de coluna. Porém, a mais importante dizia respeito aos riscos resultantes do tempo excessivo que uma pessoa permanece em frente a uma tela… seja de um monitor, tablet ou celular.

 

Neste caso os prejuízos vão muito além do que os de postura ou riscos em potencial à coluna, aos punhos ou às mãos. A visão é seriamente comprometida.

 

A coisa se complica quando uma pessoa precisa trabalhar em frente ao computador.

 

Um estudo divulgado pelo conceituado National Institute of Occupational Health and Safety, comprova que, mais de 90% dos trabalhadores que passam mais de três horas por dia, à frente de uma tela de computador, acabam tendo algum problema de visão. É sabido por todos nós que o Brasil é um dos campeões mundiais de acesso à Internet, notadamente às redes sociais. Então, imagine-se o número de pessoas com risco potencial de desenvolver doenças das mais variadas da visão.

 

O problema mais sério é que muita gente sofre desconforto de toda ordem, mas não se preocupa ou se acomoda com a situação. Quando procura o médico a perda da visão, em muitos casos, pode agravar-se a tal ponto que chega a ser irreversível, embora na maioria dos casos existam ótimas condições para tratamento e total controle.

 

Atuar na prevenção é palavra de ordem. Visitas rotineiras ao médico de confiança também são de extrema importância, pois um bom especialista terá condições de realizar o diagnóstico precoce e, com isto intervir, no momento certo, impedindo a evolução de um quadro clínico que pode trazer muitos prejuízos no futuro.